Especialista explica sobre PEDV em programa de televisão

15/08/2014
O médico veterinário Dr. Sergio Luiz Kirch falou sobre a Porcine Epidemic Diarrhea Vírus (PEDV), em programa de Televisão, em Cascavel

O médico veterinário Dr. Sergio Luis Kirch, que atua na região onde há a maior concentração de rebanhos suínos do Paraná, o Oeste do estado, ao ser entrevistado pelos jornalistas Sergio Ricardo e Luiz Nardeli, do programa “Bate Rebate”, da Catve de Cascavel, esclareceu os telespectadores da emissora sobre a Porcine Epidemic Diarrhea Vírus (PEDV), como é denominada cientificamente a Diarréia Epidêmica Suína.

O especialista esclareceu que a PEDV é a doença entérica de maior importância econômica já reportada, introduzida nos Estados Unidos, Canadá e México, em 2013, com mais de 7 milhões de leitões mortos somente no território estadunidense. Considerando o percentual do mercado americano calcula-se que as perdas devam ser maiores que 12 milhões de suínos. Isso já resultou na redução de 12,5% no abate, em 2013, ano em que surgiu a e entre 12,5 e 15%, em 2014.

“Com a estimativa de falta de suínos para abate nos países atingidos, entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015, projeta-se a possibilidade de expansão das vendas no exterior da carne suína brasileira. Ou seja, enquanto a epidemia causa estragos nos três países, o Brasil pode aproveitar este momento e ganhar espaços no comércio exterior, com resultados financeiros positivos. É a oportunidade em meio à crise”, observou Kirch. Hoje, o Brasil é o quarto maior produtor mundial de carne suína, ficando bem atrás dos Estados Unidos, da Comunidade Européia e da China. Também está em 4º lugar nas exportações, lideradas pelos Estados Unidos.

 

Além dos aspectos econômicos, o Brasil deve se preocupar em como prevenir a chegada da doença ao país, o que envolve questões de manejo dos animais nas granjas e como devem agir as pessoas envolvidas no sistema de produção de suínos, no Brasil. Essas medidas servirão tanto para prevenir a chegada do vírus ao País, quanto para que se aproveite o espaço que a carne suína brasileira pode passar a ocupar em termos de Exportação, especialmente para países hoje abastecidos pelos Estados Unidos e Canadá. 

Compartilhar


NOVO WEB SITE DA APS Desktop, Tablet e Mobile
Mais comodidade para você! Flexivel para navegar e visualizar em qualquer lugar.
Escolha Opções Tema
Customise o site Cores Predefinidas de Capa
Texturas de Fundo
Imagens de Fundo