CARCAÇAS: Deputado tenta solução junto à ministra Kátia Abreu

16/09/2015
O deputado José Carlos Schiavinato (PP/PR), reiterou pedido de agilidade ao exame das possibilidades de regulamentação junto à ADAPAR, à EMBRAPA e ao MAPA

Na manhã da terça-feira, 15 de setembro, o deputado estadual José Carlos Schiavinato reuniu-se novamente com o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – ADAPAR, Inácio Kroetz, para tratar dos próximos passos em relação ao tema da mortandade animal nas propriedades rurais e a destinação das carcaças.

Na audiência pública proposta por Schiavinato, realizada no dia 10 de agosto na Assembleia Legislativa do Paraná, foram ouvidas as partes do setor produtivo do Paraná e de Santa Catarina, interessadas diretamente no tema, entre elas as associações, cooperativas, entidades, universidades e principalmente os produtores rurais.

Ao final da audiência ficou definido que uma comissão formada por deputados da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e dos Blocos Parlamentares Agropecuário e da Agricultura Familiar da ALEP, irá tratar com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu possíveis encaminhamentos para a resolução do problema.

Schiavinato garantiu que o assunto não será esquecido e tentará mobilizar os órgãos governamentais na busca por soluções. “O assunto é grave e o setor produtivo pede uma resposta que os ajude na resolução da destinação das carcaças. Há caminhos, temos que estudar e propor medidas que auxiliem os produtores rurais. ”

Entre as principais alternativas apresentadas na audiência pública estão a regulamentação da retirada dos animais mortos na propriedade mediante um credenciamento de empresas e a emissão de documento de origem e destino nos animais. O transporte e a rastreabilidade seguiriam rígidos processos de segurança sanitária.

“O agravamento da situação dá-se diariamente. Uma normatização de procedimentos minimizaria consideravelmente, os riscos ambientais, sanitários e de saúde pública além de proporcionar um incremento à economia”, afirmou Schiavinato.

Schiavinato apresentará a ministra um compilado de informações com regulamentações, empresas e órgãos especializados contribuintes, números retirados do boletim de 2011 as Secretaria de Estado da Agricultura do Estado do Paraná, tecnologias disponíveis em outros países, parecer da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA, além dos anais da audiência pública.

“O ministério pode definir as regras de recolhimento e estocagem através de procedimento operacional padrão, como nós temos dentro das nossas indústrias. Defina as regras, nos obrigue a cumprir, mas não nos deixe nesse vácuo onde nós não sabemos se podemos fazer ou não”, afirmou Eliane Bodanese da Aurora Alimentos.

Na foto, o deputado Schiavinato em reunião com Inácio Kroetz, presidente da ADAPAR.

 

(Da Assessoria do deputado)

 

Compartilhar


NOVO WEB SITE DA APS Desktop, Tablet e Mobile
Mais comodidade para você! Flexivel para navegar e visualizar em qualquer lugar.
Escolha Opções Tema
Customise o site Cores Predefinidas de Capa
Texturas de Fundo
Imagens de Fundo