BIRIBA´S GENÉTICA SUÍNA PROMOVE DIA DE CAMPO

13/11/2014
O evento aconteceu dia 31 de outubro, na granja localizada em São Pedro do Iguaçu, com a presença de suinocultores de várias regiões do Brasil

O Dia de Campo da Biriba’s serviu para mostrar os melhoramentos genéticos em suínos conseguidos ao longo de quase 20 anos, em animas PO das raças Landrace, Large White, Duroc e Pietran. A programação incluiu visita a um frigorífico de Céu Azul, onde os participantes do evento puderam verificar os resultados da genética aplicada na suinocultura, em cortes que mostraram a qualidade da carne. Houve participação de suinocultores, técnicos e lideranças da suinocultura de pelo menos 8 estados brasileiros: Paraíba, Goiás, Rondônia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará e Piauí, além do Paraná, que é um dos maiores produtores de suínos do Brasil. Na chegada à granja, os visitantes receberam as boas vindas do Médico Veterinário Luiz Roberto Genz Miotto, da Biriba’s. Em seguida, houve apresentação das linhas de Melhoramento Genético obtidas pela granja de genética suína desde 1994, com explicações sobre os testes e seleções nos plantéis até se obter os resultados atuais foram feitas pelo Professor Dr. Phd Renato Irgang, com Doutorado em Melhoramento Genético de Suínos pela Universidade de Carolina do Norte (EUA) e Pós-Douturado pela Universidade de Gelph, do Canadá. Também participaram dos trabalhos o Médico veterinário Sérgio Luis Kirch, mestre em suínos e aves e consultor da Biriba’s na seleção de reprodutores, nutrição e assistência técnica, e o Médico Veterinário Jorge Augusto Genz Miotto.

Os dados compilados no período de 1994 a 2012, pela Biriba’s Genética Suína, por si só demonstram que a aplicação da genética e a sua evolução nos últimos anos, observando-se sempre a média de toda a população, pode resultar em ganhos muito superiores quando selecionados os animais de alto desempenho, agregando valores significativos à atividade, tanto com a redução de despesas quanto no aumento de receitas para o produtor.

Animais livres do gene halotano

A granja Biriba’s mantém relação com a genética molecular desde os anos 90, sempre visando à qualidade da carne na produção comercial de suínos de boa textura, crescimento e boa carcaça. Nesse contexto, vale destacar que uma das preocupações na produção de carne suína, também vivenciada pela Biriba’s, é que além da quantidade, o foco seja a qualidade da mesma. E um dos fatores que influencia negativamente na busca por essa qualidade é a presença do gene do estresse suíno (halotano), que faz com que os animais apresentem carne pálida, mole e exsudativa (PSE) em heterozigose, e em maior grau em homozigose recessiva, fatores que caracterizam a Síndrome do Estresse Suíno. Os animais portadores desta síndrome têm maior tendência a apresentar carne de baixa qualidade. Por essa razão, a Biriba’s trabalhou no sentido de eliminar o gene halotano dos seus planteis e hoje os suínos da granja já estão livres dessa síndrome, o que garante a qualidade da carne produzida, atendendo o mercado consumidor cada vez mais exigente e preocupado com as condições de seus alimentos.

 

Testes e seleções é a rotina na Biriba’s, onde a genética tem feito a diferença. Seus animais são bem desenvolvidos, todos com bom movimento corporal e aprumo, tanto em linhas de macho, quanto em linhas de fêmea. E isso pode ser comprovado na apresentação dos animais durante o Dia de Campo, que teve na pista lotes de fêmeas Landrace e Large White PO; machos Landrace e Large White; fêmeas F1, DU e PT; machos DU, PT, BM 500 e +800; machos PTDU, além de fêmeas BM e BP-450.

Compartilhar


NOVO WEB SITE DA APS Desktop, Tablet e Mobile
Mais comodidade para você! Flexivel para navegar e visualizar em qualquer lugar.
Escolha Opções Tema
Customise o site Cores Predefinidas de Capa
Texturas de Fundo
Imagens de Fundo