Workshop Ambiental em MG harmoniza sustentabilidade e rentabilidade

25/11/2017
Evento realizado em Ponte Nova, Minas Gerais, discute como harmonizar a sustentabilidade com rentabilidade na suinocultura, num ambiente que permita ganhos ao produtor e preservação ao meio ambiente.

Numa promoção da Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap), em conjunto com a Cooperativa dos Suinocultores de Ponte Nova e Região (Coosuiponte), foi realizado na quarta-feira (22/11), em Ponte Nova, Minas Gerais, o 2º Workshop Ambiental.

Com apoio da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), o evento aconteceu na sede da Assuvap e reuniu mais de 100 pessoas, entre produtores, profissionais do setor, estudantes, técnicos e consultores ambientais, em um ambiente propício para a troca de informações.

Ao todo foram seis palestras que serviram para discutir formas de desenvolvimento que atendam às necessidades do presente, sem comprometer a capacidade produtiva das gerações futuras, seguindo a premissa de missão e valores da Assuvap.

“Elaboramos este seminário com temas que mesclam a importância da racionalização do recurso água, bem como as soluções tecnológicas que nos auxiliarão a utilizar os dejetos como receita financeira para nossas propriedades”, disse Fernando Araújo, presidente da Assuvap, ao destacar que “produzir com sustentabilidade é a palavra de ordem que a associação dissemina”.

Baixa Emissão de Carbono

O consultor do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Cleandro Pazinato, abriu o seminário apresentando o projeto “Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono”, que tem objetivo de identificar tecnologias redutoras de emissão de gases estufas na suinocultura. “Esse projeto”, explicou Pazinato, “consistiu em visitas a propriedades no Brasil inteiro para fazer um levantamento dessas tecnologias, e daquelas que têm maior viabilidade econômica comprovada”.

Aproveitamento de dejetos

Na sequência, o biojornalista Cesar da Luz, ligado ao Sistema APS (Associação Paranaense de Suinocultores), articulou as vantagens que a destinação correta e o aproveitamento dos dejetos podem trazer para o meio ambiente e para as granjas produtoras de suínos, como, inclusive, forma de geração de renda extra para o empreendimento, através dos fertilizantes orgânicos.

Gestão da Água

O doutor em engenharia ambiental Jorge Tavares relembrou da importância da água para a suinocultura e para a vida. “A água é finita e somos dependentes dela”, disse Tavares, categoricamente, após apresentar algumas soluções hídricas para granjas e o programa de gestão da água na atividade.

Licenciamento Ambiental

O Workshop Ambiental da Assuvap e Coosuiponte também fortaleceu a parceria e o diálogo com os órgãos ambientais.  Em um primeiro momento, o gestor ambiental da Semad, Vanildo Paiva, ministrou palestra sobre “Licenciamento ambiental na suinocultura”, explicando processos e fases do licenciamento. O público, participativo, apresentou suas ideias e retirou dúvidas sobre o tema.

Em seguida, o gestor ambiental da Supram Zona da Mata, Leonardo Gomes, apresentou o plano e relatório de controle ambiental para a suinocultura. “Achei interessante a proposta do evento porque foi bem esclarecedor para o produtor de como que a secretaria atua”, sintetiza Gomes.

Projeto Monitoramento das Águas

Em outra importante palestra, o Superintendente de Estratégia e Fiscalização Ambiental da Semad, Marcelo Fonseca, apresentou os resultados do projeto “Monitoramento das águas da Bacia do Rio Piranga", realizado pela Assuvap em parceria com a Semad. Segundo ele, o resultado mostrou significativa melhora das águas e comprovou que o problema não era diretamente associado à suinocultura.

O programa foi efetuado no período de três anos, onde foram monitorados diversos pontos do rio, nas áreas urbanas e rurais, para identificar as principais medidas mitigadoras. De acordo com Fonseca, o grande diferencial foi a parceria entre setores público e privado. “A Semad entrou com a parceria de orientação e capacitação dos servidores e dos produtores, em contrapartida a associação se disponibilizou a fazer um acompanhamento da qualidade ambiental na região”, diz o superintendente. “E o resultado foi excelente, mostrou que houve uma melhoria significativa na qualidade ambiental na bacia do Piranga”, completa.

 

(*Com informações da Assessoria/Assuvap)

 

Compartilhar


NOVO WEB SITE DA APS Desktop, Tablet e Mobile
Mais comodidade para você! Flexivel para navegar e visualizar em qualquer lugar.
Escolha Opções Tema
Customise o site Cores Predefinidas de Capa
Texturas de Fundo
Imagens de Fundo